Tocantins tem um rebanho de mais de 8 milhões de cabeças (Foto: CDI-Cerrado Rural Agronegócios)
Tocantins tem um rebanho de mais de 8 milhões de cabeças (Foto: CDI-Cerrado Rural Agronegócios)

Da Redação*

Encerra-se, nesta sexta-feira, 31, a campanha de vacinação contra a febre aftosa. Mas, conforme a Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), o pecuarista tem até 10 dias para comprovar o ato nas unidades da Agência, localizadas nos 139 municípios do estado. A expectativa é vacinar 8,5 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) de todas as idades. Deixar de vacinar e comunicar a vacinação acarretará ao criador à multa de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade rural.

Para declarar a vacinação, o produtor tem que apresentar a nota fiscal da compra da vacina e entregar preenchida a carta-aviso, que contem todos os dados também de outras espécies existentes na propriedade rural, tais como equídeos (equinos, asininos e muares), suídeos (suínos, javalis), ovinos, caprinos e aves (granjas de aves domésticas).

Nesta etapa, que iniciou no dia 1º de maio, a vacina mudou e teve a dose reduzida de 5 ml para 2ml.

– A mudança é uma das estratégias do plano de retirada da vacinação, que no Tocantins deve ocorrer em 2021, bem como para reduzir a formação de abscessos – disse o responsável pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pires, acrescentando que o estoque da vacina nova atendeu todos os produtores rurais.

*Fonte: Ascom/Adapec, com edição de Cerrado Rural Agronegócios