SHARE
No interior do Maranhão, estruturas escolares como esta predominam (Fotos: Divulgação)
No interior do Maranhão, estruturas escolares como esta predominam (Fotos: Divulgação)

A Suzano Papel e Celulose vai construir quatro unidades do Programa Escola Digna como contrapartida social da instalação da fábrica de papéis sanitários (tissue) da empresa. O empreendimento foi inaugurado nesta quarta-feira, 29, em Imperatriz, com a presença do governador Flávio Dino.

As escolas serão construídas nos municípios de Açailândia, Urbano Santos, Montes Altos e Buriticupu, substituindo escolas improvisadas de taipa, palha e galpões ou outros estabelecimentos considerados inadequados, por estruturas de alvenaria e em condições necessárias para a aprendizagem dos estudantes maranhenses.

As escolas de duas e quatro salas de aula beneficiarão crianças de povoados desses municípios, entre elas a nova Escola Indígena Cohmxyry. Com duas salas, a unidade será construída na Aldeia Jerusalém, localizada no limite dos municípios de Montes Altos e Sítio Novo, beneficiando 32 estudantes.

Fabrica da Suzano em Imperatriz
Fabrica da Suzano em Imperatriz

– O Escola Digna é o maior programa educacional da história do Maranhão e conta com a participação de empresas parcerias como a Suzano, fortalecendo ainda mais os eixos de atuação do programa. Portanto, são investimentos como esses que fazem a educação avançar cada dia mais, levando dignidade aos estudantes e professores maranhenses – avaliou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

Outras escolas

Em Açailândia, no povoado Plano da Serra, a Escola Municipal José Regidio Quintal Filho, com quatro salas, beneficiará 126 alunos. No município de Buriticupu, no Assentamento Cikel do 08, a Escola Municipal Novo Paraíso, com duas salas, atenderá 35 alunos. E em Urbano Santos, no povoado Bom Princípio, será construída a Escola Municipal São Clementino, com duas salas, para acomodar 30 alunos.

Da Secom/Maranhão, com edição de Cerrado Rural Agrogócios

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY