SHARE

Da Redação*

Aos poucos, a avicultura no estado do Tocantins vai retomando seu caminho de desenvolvimento. Mais uma empresa está sendo montada em seu território, no município de Fátima, a 134 quilômetros de Palmas e estará voltada para a produção de ovos. O presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), Alberto Mendes da Rocha, esteve no estabelecimento na última sexta-feira, 19, conhecendo as novas instalações.

A empresa terá capacidade inicial de alojar 85 mil aves e produzir 80 mil ovos por dia (Foto, meramente ilustrativa: Google)
A empresa terá capacidade inicial de alojar 85 mil aves e produzir 80 mil ovos por dia (Foto, meramente ilustrativa: Google)

– Fiquei impressionado com a capacidade da indústria e satisfeito em saber que isso resultará no crescimento avícola do Estado, geração de emprego e melhorias na economia – avaliou.

A empresa terá capacidade inicial de alojar 85 mil aves e produzir 80 mil ovos por dia.

– A expectativa é dobrar a produção anualmente até 500 mil aves utilizando a nossa estrutura civil que já está pronta e processar ovos líquidos pasteurizados. Inicialmente já fornecemos 25 empregos diretos e indiretos – disse o proprietário, Cleide Humberto de Oliveira.

A granja fará classificação de ovos e terá embalagem automática, seguindo as normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

O estabelecimento conta com oito galpões, destes, quatro tem a capacidade de alojar 70 mil aves cada e o restante têm a capacidade para 55 mil aves cada. Além disso, logística de distribuição própria.

– Os equipamentos são de última geração, sendo 60% importados da Alemanha. Os galpões são 100% climatizados e totalmente automatizados tanto na coleta de ovos, distribuição de ração, quanto na coleta de esterco das aves – complementou o empresário.

De acordo com o empresário, já está sendo finalizada a construção de uma fábrica própria de ração, prevista para ser inaugurada no dia 15 de novembro. Já, as aves pitainhas, destinadas a produção de ovos, serão alojadas no dia 30 de novembro, onde será iniciada a produção destinada à primeira quinzena de abril de 2019.

A empresa, após cadastramento no Programa Estadual de Sanidade Avícola será inscrita no Serviço de Inspeção Estadual (SIE). Com isso poderá solicitar a adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), para ter equivalência federal podendo comercializar os produtos em todo o território nacional.

Dados

O Tocantins possui atualmente 26 estabelecimentos registrados no SIE, sendo que destes, dois já foram aprovados pela auditoria do Mapa no processo de adesão do Estado do Tocantins ao Sisbi e, segundo a Adapec, existem requerimentos de outras empresas com registro SIE para adesão ao Sisbi.

*Fonte: Ascom/Adfapec, com edição de Cerrado Rural Agronegócios

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY