Da Ascom/Incra*

O Incra efetivou, na última sexta-feira, 22, o pagamento de R$ 31,7 milhões em Crédito Instalação para beneficiários da reforma agrária de todo o país. A liberação do recurso consiste na primeira etapa de financiamento garantido pela autarquia às famílias assentadas, com linhas de crédito que permitem a instalação no assentamento e o desenvolvimento produtivo nos lotes.

Casa recém-construída com recurso do Incra no assentamento Chico Mendes III, em São Lourenço da Mata (PE)
(Foto: Acervo Incra)

Trata-se do terceiro maior pagamento de créditos pelo Incra desde 2015.

– A aplicação dos recursos garante que as famílias tenham acesso ao incentivo às atividades produtivas, bem como à construção de habitações, o que possibilita dignidade e melhoria de vida para os agricultores – avalia o diretor de Desenvolvimento de Projetos de Assentamento do instituto, Giuseppe Serra Seca Vieira.

Nesta remessa, a aplicação do Crédito Instalação beneficia famílias de assentamentos criados e reconhecidos pelo Incra nos estados do Ceará, Pernambuco, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Maranhão, Acre, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Amapá, Sergipe, Piauí, Tocantins, Pará e Distrito Federal.

Ao todo, estão sendo disponibilizados 5.620 contratos de créditos nas modalidades Apoio Inicial, complemento de Apoio Inicial, Semiárido, Fomento, Fomento Mulher e Habitacional.

Na modalidade Apoio Inicial serão assinados 1.063 contratos e mais 165 de complemento. No valor de até R$ 5,2 mil por pessoa, o crédito serve para apoiar o agricultor na instalação no assentamento e a aquisição de itens de primeira necessidade, de bens duráveis de uso doméstico e equipamentos produtivos.

No Semiárido serão assinados 181 contratos. O crédito atende a necessidade de segurança hídrica nos assentamentos localizados nas áreas circunscritas ao Semiárido, destinando-se a apoiar soluções de captação, armazenamento e distribuição de água para consumo humano, animal e produtivo, no valor de até R$ 5 mil por família assentada.

Serão 1.310 contratos assinados de Fomento, crédito de até R$ 6,4 mil por família para viabilizar projetos produtivos de promoção da segurança alimentar e nutricional e de estímulo à geração de trabalho e renda.

A modalidade Fomento Mulher terá o maior número de contratos assinados: 2.861. O crédito no valor de até R$ 5 mil serve para implantar projeto produtivo sob responsabilidade da mulher titular do lote.

Por fim, na modalidade Habitacional serão atendidas 40 famílias. O crédito viabiliza a construção de moradia rural nos assentamentos criados ou reconhecidos pelo Incra, no valor de até R$ 34 mil por unidade familiar. A modalidade ficou fora da atuação da autarquia desde 2013, sendo retomada no ano passado, com a construção das casas tendo sido iniciada em 2019.

*Com edição de Cerrado Rural Agronegócios