Rui Rezende em campo fotografando lavouras de algodão no oeste da Bahia
Rui Rezende em campo fotografando lavouras de algodão no oeste da Bahia

Por Antônio Oliveira

A região do MATOPIBA, formada pelos cerrados do Maranhão,  Piauí, Bahia e todo o Tocantins, considerada pelo Brasil e o mundo como a mais nova fronteira agrícola e um dos principais celeiros do mundo, não é só rico em condições necessárias para o desenvolvimento da agricultura e da pecuária intensiva, o chamado, equivocadamente, Agronegócio – errado: agronegócio é quando os produtos saem da propriedade rural para ganhar o mercado nacional e internacional. Porteira a dentro, é pecuária ou agricultura, de grandes ou de micros empresas rurais ou familiares -, tem as mais belas paisagens naturais do planeta.

Rui na galeria a céu aberto da Bahia Farm Show (Foto: Eugênio Junior)
Rui na galeria a céu aberto da Bahia Farm Show (Foto: Eugênio Junior)

Em muitas microrregiões, como no Projeto de Irrigação Rio Formoso, no sudoeste do Tocantins, embora os irrigantes tenham, ao longo dos anos, abusado dos recursos hídricos à sua disposição, promovendo uma das piores crises hídrica e desastre ecológico do Brasil, é possível ver a agricultura e a pecuária intensivas interagindo com a fauna da região,

Cervo do Pantanal pastando em lavouras de arroz irrigada no Projeto Rio Formoso, no Tocantins
Cervo do Pantanal pastando em lavouras de arroz irrigada no Projeto Rio Formoso, no Tocantins

No oeste da Bahia, cachoeiras, rios de águas cristalinas, grutas e outros santuários ecológicos contracenam com agropecuária, embora, também, haja o abuso de um ou de outro agropecuarista irresponsável. Casos pontuais.

O MATOPIBA tem as mais belas cachoeiras do Brasil
O MATOPIBA tem as mais belas cachoeiras do Brasil

No sul do Maranhão, a partir do Tocantins, até chegar aos grandes projetos agrícolas, o encanto com o panorama da Serra das Mesas, com suas montanhas formando desenhos, seus rios e suas cachoeiras, é cinematográfico.

Enfim, a agropecuária intensiva e a natureza fazem do MATOPIBA uma das regiões mais bonitas do mundo.

Literalmente, uma mesa de produção agrícola
Literalmente, uma mesa de produção agrícola

E o fotógrafo de natureza, Rui Rezende – que também se especializou em fotografar a agropecuária, captando imagens fantásticas (o que lhe rendeu, certa vez, um mergulho céu à terra num aviãozinho experimental, levando-o a coma por muitos dias) – retrata, literalmente, muito bem o conjunto natural e produtivo desta nova fronteira agrícola mundial. Um livro de fotos desta região (oeste da Bahia), já foi produzido e publicado por ele que, atualmente, trabalha outro com foco no todo da região do MATOPIBA.

NA BAHIA FARM SHOW

Quem anda pelas belas alamedas da área que abriga da Bahia Farm Show 2018, visitando vitrines que mostram não apenas o potencial da região oeste da Bahia e do MATOPIBA para a produção de grãos, frutas, proteína animal, fibras e biomassa, mas as mais espetaculares tecnologias em máquinas e implementos agrícolas, se depara com um cenário de rara beleza, entre tantas do local. É a galeria a céu aberto de algumas imagens captadas por Rui Rezende em diferentes microrregiões desta nova fronteira agrícola. São 40 imagens expostas, que tem como objetivo, segundo o seu autor, mostrar um pouco do  que será o livro MATOPIBA (ainda sem título definido).

A beleza do boi branco (nelore) visto a centenas de metros de altura
A beleza do boi branco (nelore) visto a centenas de metros de altura

– A exposição mostra alguns aspectos do agronegócio, a vida cotidiana de algumas comunidades, fauna, flora e atrativos naturais do MATOPIBA – disse Rezende, em conversa conosco via WhatsApp, na noite desta quinta-feira, 7.

A produção das imagens, ainda segundo o fotógrafo, tiveram início em 2011 e o profissional continua fazendo imagens em toda a região até julho de 2019 e previsão para lançamento em novembro deste mesmo ano.

Rui Rezende, conforme já o acompanhamos em seu trabalho no Tocantins, é perfeccionista e suas fotos dispensam o programa Photoshop.

Para quem não conhece as tecnologias de campo, se espanta com a forma de certas máquinas
Para quem não conhece as tecnologias de campo, se espanta com a forma de certas máquinas

– No dia que eu tiver que usar Photoshop em minhas fotos, eu deixo de fotografar – pontuou.

Realmente, a dedicação e precisão com que ele trabalha são sensacionais. Já estive com ele durante todo um dia para fotografar uma cachoeira nas imediações de Palmas. Inúmeros clics, ângulos, posição da luz natural, orientação aos seus assessores para a escolha de uma só foto.

E que foto!

Galeria

34963600_2018362014903884_6784722329541804032_n34859474_2018361154903970_5454748065242021888_n34790158_2018360948237324_9020665291473944576_n34718407_2018360704904015_3479310954464804864_n34688231_2018361418237277_198766366289821696_n34673410_2018361268237292_6912159150289977344_n34670821_2018360474904038_1770202343350992896_n

Observação relevante: Segundo o fotógrafo, necessariamente, as fotos expostas na galeria da Bahia Farm Show e nesta matéria estarão no livro supracitado. É que a quantidade de fotos é muito grande e de difícil escolha; é expressamente proibido, por lei, a reprodução das fotos publicadas aqui em qualquer meio sem a autorização do autor.