SHARE

*Da Redação

Acontece, entre os dias 6 e 7 próximos, em Araguaína, no norte do Tocantins, a 1ª Etapa do Circuito Boi Verde. Ele integra a programação da 50ª Exposição Agropecuária daquele município.

Mais de 300 animais Nelore de criadores de da região devem participar da 1ª etapa do Circuito Boi Verde de Julgamentos de Carcaças 2018, iniciativa da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB). A etapa será realizada nos dias 06 e 07 de junho, na unidade do frigorífico JBS em Araguaína.

A expectativa é reunir 300 animais bem acabados, padronizados, com peso médio de abate de 18,5@, e idade entre 24 a 36 meses (Foto: Divulgação)
A expectativa é reunir 300 animais bem acabados, padronizados, com peso médio de abate de 18,5@, e idade entre 24 a 36 meses (Foto: Divulgação)

– É a primeira vez que o Circuito Boi Verde será realizado nesta unidade do JBS. A ACNB tem se empenhado na expansão dessa importante iniciativa e, cada vez mais, trabalha para promover o Circuito em novas regiões – comenta Guilherme Alves, coordenador do Circuito Boi Verde e gerente de produto da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil.

O Circuito Boi Verde de Julgamento de Carcaças Bovinas tem por objetivo avaliar os animais Nelore criados nas diversas regiões do país, evidenciando a capacidade da raça de produzir carne bovina com qualidade, em quantidade. A avaliação das carcaças dos animais permite mostrar tanto ao produtor como ao mercado, o estágio atual de algumas características importantes para a eficiência do produtor e para o atendimento das necessidades da indústria frigorífica, como idade de abate, peso de carcaça, acabamento de gordura, dentre outros.

– A produção de carne de qualidade superior começa na genética utilizada e na forma de criação dos animais. No Brasil, a base para a produção de carne é a raça Nelore. O Circuito Boi Verde procura mostrar o efeito do uso de genética selecionada na produtividade da raça, em diferentes ambientes – explica Guilherme Alves.

– A participação da JBS no Circuito Boi Verde contribui bastante para impulsionar o relacionamento da empresa com os produtores e também incentivá-los a participar deste projeto que visa, ao final, produzir carne de melhor qualidade – ressalta o responsável pela compra e venda de gado da unidade de Araguaína da JBS, Rubens José de Souza Cunha Neto.

Rubens informa ainda que na etapa de Araguaína “mostraremos a qualidade dos animais da raça Nelore criados no Tocantins”. A expectativa é reunir 300 animais bem acabados, padronizados, com peso médio de abate de 18,5@, e idade entre 24 a 36 meses.

Mais informações pelo telefone (11) 3293-8900 ou e-mail:guilherme.alves@nelore.org.br. Para informações sobre compra de gado: (63) 3549-2301.

*Fonte: Texto Comunicação Corporativa

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY