*Da Safras & Mercado

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, o Brasil deve exportar um recorde de 70,5 milhões de toneladas de soja no ano comercial 2018/19, de fevereiro deste ano a janeiro do próximo. Isto é 5 milhões de toneladas a mais que o previsto no mês passado.

Este  volume representaria alta de 2 por cento sobre os 68,8 milhões do ciclo anterior (Foto: Divulgação)
Este volume representaria alta de 2 por cento sobre os 68,8 milhões do ciclo anterior (Foto: Divulgação)

Ainda conforme a consultoria, o volume representaria alta de 2 por cento sobre os 68,8 milhões do ciclo anterior.

Para a consultoria, o Brasil é o maior exportador global de soja em grão e diversas consultorias e entidades vêm revisando para cima as estimativas de embarques pelo país neste ano em meio à previsão de uma safra recorde, de problemas com o fornecimento da Argentina e à possibilidade de a China taxar a importação da commodity dos Estados Unidos.

De acordo com a Safras, o esmagamento em 2018/19 no Brasil deverá ser de 43 milhões de toneladas, aumento de 4 por cento frente a 2017/18.

Em relação à temporada 2018/19, a oferta total de soja deverá subir 5 por cento, passando para 123,204 milhões de toneladas, enquanto a demanda total está projetada em 116,7 milhões de toneladas, aumento de 3 por cento.

Isso levaria o Brasil a fechar o ciclo com estoques 75 por cento maiores, em 6,504 milhões de toneladas.

Derivados

A Safras também projetou produção de farelo de soja de 32,725 milhões de toneladas em 2018/19, alta de 4 por cento, com as exportações crescendo 18 por cento, para 16,4 milhões de toneladas.

No caso do óleo de soja, a produção deverá ficar em 8,5 milhões de toneladas, com embarques de estáveis em 1,2 milhão de toneladas.

*Com edição de Cerrado Rural Agronegócios