SHARE
Claudia Lelis assina o Termo de Compromisso em Milão. (Foto: Secom-TO)
Claudia Lelis assina o Termo de Compromisso em Milão. (Foto: Secom-TO)

O governo do Tocantins se comprometeu a reduzir em até 40% o desmatamento ilegal de Cerrado no Estado, com consequente redução da emissão de gases de efeito estufa, comprometendo-se, também, a ajudar os demais estados da região Norte a fazer o mesmo.

Esta foi uma das metas apresentadas pelo Estado, por meio de sua vice-governadora, Claudia Lelis, durante a Expo Milão 2015, neste sábado, 5, por ocasião do “Dia da Amazônia”, organizado pelo Governo do Acre. Nesta oportunidade, tanto o governo do Tocantins quanto os governos do Acre, por meio do seu governador, Tião Viana; de Rondônia, por meio de seu chefe do Executivo estadual, Confúcio Moura e da vice-governadora do Tocantins, Claudia Lelis, aderiram ao programa MoU Under 2, um Memorando de Entendimento, cujo objetivo é a contribuição para a redução da emissão dos gases de efeito estufa até o ano de 20130.

– E o nosso desafio é criar mecanismos institucionais e empresariais que deem suporte à exploração sustentável e justa dessa biodiversidade. O Governo do Tocantins está comprometido em reduzir o desmatamento ilegal, de alcançar os objetivos de redução das emissões de gases de efeito estufa, de garantir as politicas de proteção aos de povos tradicionais, índios e quilombolas, de investir no saneamento básico como garantia de cidadania aos povos da Amazônia Legal e do Estado do Tocantins, discursou a vice-governadora.

A vice-governadora do Tocantins também apresentou um programa que vai investir R$ 44 milhões na adequação ambiental de mais de 80 mil propriedades rurais. A iniciativa é fruto de uma parceira com o Fundo da Amazônia e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

– Com isso será possível identificar os passivos ambientais de reserva legal e áreas de preservação permanente e poder criar mecanismos para recuperá-los. Será possível identificar onde, como e o quê nossos produtores estão plantando e garantir crédito junto aos bancos e instituições financeiras para uma produção sustentável, de baixo impacto e apta para ingressar no mundo do agronegócio, destacou Claudia Lelis para um público que reuniu ambientalistas, Ongs, empresários brasileiros e italianos.

De acordo com a Secretaria de Comunicação do Tocantins, a vice-governadora participa do evento organizado pelo Estado do Acre dentro da programação da Expo Milão 2015, na Itália, a convite do governo acreano, sem ônus para o Tocantins.

 Expo Milão

Com o tema “Alimentando o Planeta, Energia pra a Vida”, a Expo Milão 2015 tem a participação de 144 países e promove o debate sobre como nutrir o planeta de forma sustentável, justa e saudável.

O evento, que está acontecendo em Milão, na Itália, teve início dia 1º de maio e termina dia 31 de outubro.

O Brasil está representado nesta exposição com o auditório do Pavilhão do Brasil, onde acontece o evento organizado pelo governo acreano. Durante os 184 dias de evento, a organização espera receber mais de 20 milhões de visitantes em um espaço de 1 milhão de m².

O pavilhão brasileiro conta com 4 mil m², onde acontecem exibições, atividades culturais e gastronômicas, seminários, eventos de negócios e de relacionamento.

Com o tema supracitado, o Brasil  mostra, na Expo Milão 2015, sua capacidade para ampliar a produção de alimentos com tecnologias inovadoras e de forma suficiente, saudável e sustentável, com qualidade capaz de atender às demandas mundiais.

A participação brasileira na Expo Milão é organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), sob a coordenação de uma Comissão Interministerial presidida pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

(Com informações da Secom-TO)

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY