SHARE

Da Redação

A revista Cerrado Rural Agronegócios e o Governo do Tocantins, por meio do Conselho de Desenvolvimento Econômico (CDE), secretarias da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e Indústria, Comércio e Serviços (SIC), parceiros na promoção do Congresso de Avicultura, Suinocultura e Laticínios (AVISULEITE) e o Congresso e Feira de Tecnologia para Pesca e Aquicultura do MATOPIBA (PISCISHOW), têm a honra de apresentar a programação destes dois eventos conjuntos deste ano, que serão realizados em Palmas, entre os dias 5 e 7 de junho.

Observamos que esta programação ainda será completada com ações, em definição, de órgãos do governo no Tocantins e demais futuros parceiros entre as instituições representativas do desenvolvimento rural e econômico do estado. Estamos apresentando apenas a parte de responsabilidade da Cerrado Rural Agronegócios.

Trata-se, aqui, de um “textão”, como se diz no jornalismo, mas não poderia deixar de ser, devido ao nosso compromisso de informar de forma completa. Vale a pena ler.

Uma escala será divulgada nos próximos dias com a distribuição das palestras, mesas redondas, painéis e com seus respectivos horários dias, salas e auditórios.

Atendendo as expectativas de investidores, regionais,  nacionais e internacionais, que vêem, atualmente, o Tocantins como uma das melhores fronteiras agrícolas para a tilapicultura, e até mesmo por determinação do governador Mauro Carlesse em envidar todos os esforços para facilitar o pleno desenvolvimento desta cadeia produtiva no estado,  o PISCISHOW está dando ênfase a esta cultura, sem, contudo, desviar o foco para os peixes amazônicos, muito forte por aqui e carente de políticas públicas e pesquisas para se desenvolver melhor.

PISCISHOW & AVISULEITE tem o apoio da Embrapa Pesca e Aquicultura, Embrapa Gado de Leite, Embrapa Suínos e Aves e Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Estamos abertos para mais parcerias comerciais e tecnológicas.

IMG-20181130-WA0044A abertura oficial dos eventos terá como destaque, após a recepção dos congressistas e pronunciamentos das autoridades e lideranças empresariais  regionais e federais, homenagens a pessoas e instituições regionais e nacionais que contribuem com o desenvolvimento das cadeias produtivas do peixe, das aves, do suíno e do leite. A lista dos homenageados será divulgada em maio. Lançamento do Livro: “A Piscicultura no Tocantins – dos amazônicos a tilápia”, do jornalista e coordenador destes eventos,  Antônio Oliveira. O livro tem três partes: a primeira sobre a evolução da produção dos peixes amazônicos; a segunda, a luta pela liberação da tilápia no Estado, que culmina na decisão favorável no governador Mauro Carlesse, e a terceira parte com informações técnicas sobre a aquicultura no Tocantins.

Esta abertura oficial termina com palestra magna com o conferencista José Luíz Tejon.

Perfil do palestrante:  José Luiz Tejon Megido é mestre em Educação Arte e História da Cultura pelo Mackenzie, Doutor em Educação pela UDE/Uruguai; Jornalista e publicitário formado pela Casper Líbero. Administrador com ênfase em marketing, com especializações na Pace University/EUA, Harvard/EUA, e MIT/EUA. Em liderança tem especialização no INSEAD/França.

Tejon assumiu as carreiras de acadêmico, consultor, conferencista e escritor. Criou a TCA International em parceria com o Studio Panzarani em Roma/Itália. É Sócio-diretor a agência de consultoria e publicidade Biomarketing. É comentarista da Rádio Jovem Pan. Conselheiro do CCAS – Conselho Científico Agro Sustentável. Membro da ABMR&A – Associação Brasileira de Marketing Rural & Agronegócio.

Coordenador acadêmico do programa Master Science Food & Agribusiness Management – Audencia Business School, de Nantes, França. Professor convidado de programas In Company na FGV / ESPM. Medalha do mérito acadêmico ESPM. Diretor Acadêmico da Biomarketing Educação.

Foi diretor estatutário do Grupo O Estado de S. Paulo (Jornal Estadão), diretor do Grupo Agroceres e da Jacto S/A. Participou de negociações em muitos países, como Japão, Índia, África do Sul, Escócia, França, Inglaterra, Holanda, Itália, Portugal, Espanha, Noruega, América Latina. Nos Estados Unidos atuou decisivamente na viabilização da “Joint Venture” da BellSouth Corporation com o Grupo Estado.

Veja, abaixo, o vídeo do Tejon chamando para sua palestra

Ciclo de palestras na área do peixe de 5 a 7 de junho

Tema: A experiência da cooperativa na verticalização da proteína animal.

Palestrante: Irineu Dantes Peron.

Processamento de tilápia na Copacol, uma das maiores cooperativas e processadoras do peixe no Brasil (foto: Copacol)
Processamento de tilápia na Copacol, uma das maiores cooperativas e processadoras do peixe no Brasil (foto: Copacol)

Perfil: Superintendente de Produção da Copacol. Médico veterinário, formado em 1995, pela Universidade Federal de Pelotas – RS, com especialização em avicultura, pela Universidade Federal do Paraná, em 2001, e MBA em Gestão de Cooperativas pelo ISAE FGV em 2006. Toda carreira como profissional da Copacol, com experiência em várias etapas da cadeia produtiva: supervisor de incubatório, gerente de matrizes, gerente de integração de aves, gerente de orodução animal, que engloba além das atividades de avicultura, também de piscicultura, suinocultura e bovinocultura de leite. Atualmente exerce a função de Superintendente de Produção, onde soma-se as atividades mencionadas anteriormente, as Indústrias de abate e processamento de aves e de peixes.

Tema: Produção e mercado nacional de peixes nativos e exóticos/introdução a carcinicultura em água doce

Palestrante: André Camargo

Perfil: Zootecnista pela UNESP de Botucatu e Mestre em Aquicultura pela UNESP de Jaboticabal;  é diretor da empresa Escama Forte. Tem conhecimento sobre produção de peixes tropicais em sistemas intensivos de produção, insumos para aquicultura, equipamentos para aquicultura e projetos aquícolas.

Tema: Melhoramento genético da tilápia no Brasil

Palestrante: Ricardo Neukirchner

O Brasil prepara-se para ser líder em melhoramento genético da tilápia no mundo e o Tocantins será fator primordial neste processo (foto: divulgação)
O Brasil prepara-se para ser líder em melhoramento genético da tilápia no mundo e o Tocantins será fator primordial neste processo (foto: divulgação)

Perfil: Sócio fundador e CEO da Piscicultura Aquabel; Engenheiro Agrônomo com pós-graduação em Administração; ex-presidente e fundador da PEIXE BR, diretor de Aquicultura da Sociedade Rural do Paraná.

Tema (Em mesa redonda): Políticas públicas de incentivo as cadeias da piscicultura, avicultura, suinocultura e laticínios

Debatedores: Representantes do governo do Tocantins e instituições de fomento ao desenvolvimento do Tocantins

Tema (Em formato de painel): Futuro da Pesca/Estoque Pesqueiro da Bacia do Rio Araguaia no Tocantins

Painelistas: Silvana Campello, George Georgiadis e um representante do Naturatins

Perfis: Silvana Campello é  presidente e fundadora do Instituto Araguaia. Anteriormente ao Instituto,  Silvana foi presidente da empresa de consultoria ambiental Tangará-Consultoria em Meio Ambiente e Turismo, onde coordenou equipes no desenho, criação, avaliações ecológicas e planos de manejo de mais de 20 áreas protegidas no Brasil, inclusive o Parque Estadual do Cantão. Antes da Tangará Silvana trabalhou como Ecóloga na Divisão da Rússia e Ásia Central do Banco Mundial. Em Washington,  foi Diretora para o Programa do Brasil da ONG America The NatureConservancy. No Brasil, foi Chefe do Departamento de Projetos Especiais da EMBRATUR, onde desenvolveu o primeiro projeto de Turismo Ecológico nos parques brasileiros.

Como está o estoque pesqueiro no Araguaia?(Foto: divulgação)
Como está o estoque pesqueiro no Araguaia?(Foto: divulgação)

George Georgiadis é diretor e co-fundador do Instituto Araguaia. Anteriormente ao Instituto, George foi Diretor de Pesquisas da empresa de consultoria ambiental Tangará-Consultoria em Meio Ambiente e Turismo, onde coordenou equipes em campo no desenho, criação de Áreas Protegidas, e elaborou planos de manejo de mais de 12 parques na Amazônia, incluindo o Parque Estadual do Cantão. Anteriormente à Tangará, George trabalhou como Especialista em Políticas Públicas na Divisão do Brasil Peru e Venezuela do Banco Mundial em Washington. No Brasil, construiu e operou uma empresa de criação de camarões em cativeiro com alta produtividade e com bases ecológicas.

Naturatins

Tema: Desafios sanitários na criação de peixes: patógenos e soluções

Palestrante: Santiago Benites de Pádua

Como cuidar da saúde dos peixes (Foto: divulgação)
Como cuidar da saúde dos peixes (Foto: divulgação)

Perfil: É graduado em Medicina Veterinária (2010) e mestrado em Aquicultura (2013), pelo Centro de Aquicultura da Unesp de Jaboticabal – CAUNESP. Desenvolveu atividades em pesquisa no Laboratório de Piscicultura da Embrapa Agropecuária Oeste-MS (2007 – 2011) e no Laboratório de Patologia de Organismos Aquáticos (LAPOA) do CAUNESP (2011 – 2013), sendo parceiro do Laboratório AQUOS – Sanidade de Organismos Aquáticos, UFSC (desde 2011). Tem atuado principalmente em Aquicultura, com ênfase nos seguintes temas: diagnóstico, parasitos de peixes, doenças bacterianas, viroses emergentes, desenvolvimento de vacinas, histopatologia, manejo sanitário em pisciculturas, controle e erradicação de doenças em fazendas-berçário produtoras de alevinos.

Tema: Arranjos produtivos de peixes nativos e comercialização regional de pescados. Custos e movimentação de cargas

Palestrante: Dreyfus Lincoln

É preciso saber ganhar dinheiro com mo peixe (Foto: divulgação)
É preciso saber ganhar dinheiro com mo peixe (Foto: divulgação)

Perfil: Engenheiro de Pesca, contratado pela Prefeitura de Querência (MT); consultor técnico em piscicultura na região do Vale do Araguaia e Xingu. Atua no agenciamento da comercialização de pescados nativos nos estados de Mato Grosso, Pará, Tocantins, Maranhão, São Paulo e Goiás.

Tema: A viabilidade do cultivo do lambari

Palestrante: Fábio Sussel

O cultivo de lambari tem altos rendimentos (Foto: divulgação)
O cultivo de lambari tem altos rendimentos (Foto: divulgação)

Perfil: Zootecnista formado pela Universidade Estadual de Maringá (2000), Mestre pela Unesp – Campus de Botucatu (2008) e Doutor pela USP de Pirassununga (2012). É Pesquisador Científico nível IV da APTA / Pólo Centro Leste – UPD Pirassununga/SP, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Atua na área de Aqüicultura com ênfase na produção de Lambari.

Tema (Em forma de painel): Melhoramento genético de peixes nativos – tambaqui e cachara (formação do pintado amazônico)

Painelistas: Fernanda Gomes, Luciana Shiotsuki  e Ricardo Pereira

Perfil: Fernanda Gomes é graduada em Zootecnia pela Universidade Federal do Tocantins (2004); trabalhou durante um ano no setor privado, com reprodução de espécies nacionais. Concluiu em 2007 especialização em Piscicultura, pela Universidade Federal de Lavras-UFLA. Concluiu o mestrado em Ciência Animal pela Universidade Federal de Goiás (2009), após trabalhar com desempenho produtivo de peixes redondos (tambaqui, pirapitinga e o híbrido tambatinga). Concluiu doutorado em Ciência Animal pela UFG, trabalhando com taxa de alimentação para tilápia do Nilo em sistema de alto fluxo de água. Atualmente, é professora Adjunto I do Departamento de Produção Animal (DPA) da Escola de Veterinária e Zootecnia (EVZ) da UFG.

Luciana Shiotsuki possui graduação em Zootecnia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2005), Mestrado em Genética e Melhoramento Animal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita- Campus de Jaboticabal (2007) e doutorado em Genética e Melhoramento Animal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos, Estatística experimental, atuando principalmente nos seguintes temas: Bovinos e ovinos de corte, modelagens estatísticas, reprodutores múltiplos, inferência bayesiana, precocidade, julgamento e prenhez de novilhas.

A UFG desenvolve importante pesquisa de melhoramento genético dos peixes amazônicos (Foto: divulgação)
A UFG desenvolve importante pesquisa de melhoramento genético dos peixes amazônicos (Foto: divulgação)

E Ricardo Pereira Ribeiro possui graduação em Zootecnia pela Universidade Estadual de Maringá (1987); mestrado em Genética e Melhoramento Animal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1992) e doutorado em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) (1999). Atualmente é professor adjunto e coordenador do Núcleo de Pesquisa PeixeGen, da UEM. Tem experiência na área de manejo, genética, melhoramento genético, conservação genética em peixes de água doce, atuando principalmente nos seguintes temas: Oreochromisniloticus, piscicultura, tilápia do nilo, reprodução de peixes e Piaractusmesopotamicus, melhoramento genético e biologia molecular.

Tema (No formato Painel): Políticas ambientais para os projetos de piscicultura no Tocantins

Painelistas: Representantes do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh)

Perfil: Painelistas a serem definidos pelos dois órgãos governamentais

Tema (Em formato de talk-show): : Experiências dos estados de RO, SC e SP na piscicultura

Raimundo Colombo, ex-governador de Santa Catarina; Luiz Ayroza (Instituto da Pesca, São Paulo) e Mirtes Pinheiro (Gerente de Aquicultura da Seagro/ Rondônia)

Tema: Aquicultura e pesca esportiva, uma parceria que dá certo

Palestrante: Marcos Glueck

A pesca esportiva é indústria poderosa de geração de empregos e renda (Foto: divulgação)
A pesca esportiva é indústria poderosa de geração de empregos e renda (Foto: divulgação)

Perfil: Empreendedor na área do turismo da pesca esportiva; membro da Câmara Setorial da Pesca do Ministério da Agricultura e Pecuária; conselheiro do Conselho Nacional de Pesca Amadora/Esportiva; ex-presidente da Associação Matogrossense de Ecologia e Pesca Esportiva e atual Conselheiro Estratégico da Associação Nacional de Ecologia e Pe

Tema (Em formato de painel): BRS Áqua, um projeto para a piscicultura brasileira

Painelistas: Eric Arthur Bastos Routledge (Embrapa); Gustavo Gimenez Nonato (BNDES), Francisco Medeiros (Peixe BR)

Perfis: Eric Arthur Bastos Routledge possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Santa Úrsula (1994) e mestrado em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (1999). Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em malacocultura e carcinicultura marinha, atuando principalmente nos seguintes temas: reprodução, larvicultura e engorda. Desde 2001, é Pesquisador B da Embrapa na área de biologia e reprodução de organismos aquáticos. Em 2003, foi cedido ao Ministério da Pesca e Aquicultura, desempenhando atividades como assessor técnico e como Coordenador Geral de Pesquisa e Geração de Novas Tecnologias. A partir da março de 2013, retornou a Embrapa onde atualmente é o Chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pesca e Aquicultura.

Francisco Medeiros é piscicultor e presidente da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe Br)

Tema: Aquarismo e piscicultura de peixes ornamentais

Palestrante: Fabrício Pereira Rezende

O aquarismo e a piscicultura de peixes ornamentais é um segmento da piscicultura altamente rentável e prazeroso (foto: divulgação)
O aquarismo e a piscicultura de peixes ornamentais é um segmento da piscicultura altamente rentável e prazeroso (foto: divulgação)

Perfil: Eng. Agrônomo, UFV 2003. Especialista em Recursos Hídricos e Ambientais, UFMG 2006. Mestre em Produção Animal, UENF 2006. Doutor em Zootecnia, UFV 2010. Atuou como extensionista agropecuário, pela EMATER-MG, entre 2003 e 2006, realizando assistência técnica, consultoria, planejamento e acompanhamento da execução de projetos agropecuários e de custeio agrícola e aquícola à produtores rurais. Atuou como professor substituto, em 2008, pelo Departamento de Biologia Animal da UFV. Enquanto estudante de mestrado (UENF, 2005 a 2006) e de doutorado (UFV, 2006 a 2010) prestou assistência técnica, capacitações e consultoria a piscicultores na região da zona da mata de minas gerais. De 2010 a 2011, atuou como professor de ensino técnico e técnológico no IFES/Piúma e IF Sudeste MG/Muriaé. Possui experiência em extensão rural e aquicultura continental, com amplo conhecimento em Piscicultura de Corte e Ornamental. Atualmente, atua como Pesquisador na Embrapa Pesca e Aquicultura.

Tema:  “Produção de insetos para nutrição de peixes: devaneio ou realidade?”.

Palestrante: Diego Vicente da Costa

Se é a Ciência quem diz...(Foto: Divulgação)
Se é a Ciência quem diz…(Foto: Divulgação)

Perfil: Zootecnista. Professor da Universidade Federal de Minas Gerais (ICA/UFMG), desde 2015. Professor permanente do Programa de Pós-graduação em Produção Animal da UFMG. Possui mestrado e doutorado em Zootecnia, área de concentração em Produção e Nutrição de Não-Ruminantes pela Universidade Federal de Lavras, com período sanduíche no CCMAR – Centro de Ciências do Mar da Universidade do Algarve, Portugal. Sua linha de pesquisa é focada na produção e utilização de insetos como alimento para animais.

Ciclo de palestras nas áreas da avicultura, suinocultura e leite

Tema: Crise na produção de suínos e frangos: experiência recente, causa e possíveis soluções

Palestrante: Jonas Irineu

A suinocultura e avicultura encontram terreno fértil no MATOPIBA, diz estudo (Foto: Divugação)
A suinocultura e avicultura encontram terreno fértil no MATOPIBA, diz estudo (Foto: Divugação)

Perfil: Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (1989), mestrado em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa (1994) e doutorado em Ciências (Economia Aplicada) [Esalq] pela Universidade de São Paulo (2006). Atualmente é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração da Produção, atuando principalmente nos seguintes temas: suinocultura.

Tema: Perspectivas de consumo e produção de aves e suínos no estado do Tocantins para a próxima década

Palestrante: Kênia Rodrigues

Perfil: Possui mestrado em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (1994) e doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (2006). Atualmente é professora Associado II, exercendo assessoria junto a Reitoria da Universidade Federal do Tocantins. Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Produção Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: Agricultura familiar, aves, desempenho, alimentação alternativa.

Tema: Principais enfermidades em suínos no Tocantins

Palestrante: Regina Gonçalves Barbosa

Perfil: Possui graduação em Medicina Veterinária (Universidade do Tocantins – 2001) e pós graduação em Produção de Aves (Universidade Federal do Tocantins, 2011). Atualmente é Inspetora de Defesa Agropecuária, responsável técnica pelo Programa Estadual de Sanidade dos Suídeos, na Agência de Defesa Agropecuária do Estado do. Membro do Comitê de Sanidade Avícola do Estado do Tocantins, COESA, Brasil.

Tema: Duarte Vilela

Palestrante: A evolução do leite no Brasil com foco em MATOPIBA

Embora a cadeia esteja ainda desorganizada na região, a produção do leite está crescendo (Foto: Divulgação)
Embora a cadeia esteja ainda desorganizada na região, a produção do leite está crescendo (Foto: Divulgação)

Perfil: Engenheiro Agrônomo (1975) e doutor (1988) em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa. Ingressou na Embrapa em 1976 e na Embrapa Gado de Leite exerceu o cargo de Chefe-geral por dois mandatos (2000-2004 e 2008-2014) e Chefe Adjunto de Pesquisa (1993 -1995). Foi representante da Embrapa junto à FederacciónPanamericana de Lecheria – FEPALE e a Global Dairy Platform- GDP entre 2008 a 2014.

Coordenou as Câmaras Setoriais e Temáticas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil e foi Secretário-Executivo do Conselho do Agronegócio na mesma pasta.  Foi consultor da FAO na área de segurança alimentar na África; assessor do Conselho Nacional de Pesquisa na área de Ciência da Vida e Conselheiro Técnico da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu – ABCZ. Foi membro efetivo do Comitê Executivo da Rede de C&T para Inovação Agro-industrial no Estado de Minas Gerais e membro da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária – CNA. Atualmente é pesquisador da Embrapa Gado de Leite, em Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Tema: Inspeção em laticínios

Palestrante: Antônio José de Souza Caminha

Perfil: É Médico Veterinário, formando pela Universidade do Tocantins (Unitins) 1999. Pós graduado em Epidemiologia Veterinária com ênfase em Defesa Agropecuária (2007)/Unime Bahia). É chefe da Unidade Local da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec em Augustinópolis)

Cursos

Foco: Cultivo de pirarucu – sanidade, reprodução, nutrição e engorda

Monitores: Patrícia Oliveira Maciel e Giovanni Vitti Moro

Perfis: Patrícia Oliveira Maciel: Mestre em Ciências Biológicas pelo curso Biologia de Água Doce e Pesca Interior (BADPI) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Manaus-AM (2009). Médica Veterinária pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói-RJ (2006). Trabalhou na Estação de Reprodução de Peixes Nativos da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura-SEPA/SEPROR, Balbina-AM (2009-2010). Atualmente ocupa o cargo de Pesquisadora em Sanidade de Espécies Aquícolas na EMBRAPA Pesca e Aquicultura, Palmas-TO (2011-atual). Principais áreas de atuação: Fisiologia de peixes; Parasitologia de Peixes; Tecnologias para prevenção e tratamento de doenças na aquicultura.

Giovanni Vitti Moro: Mestre em Ciências Biológicas pelo curso Biologia de Água Doce e Pesca Interior (BADPI) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Manaus-AM (2009). Médica Veterinária pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói-RJ (2006). Trabalhou na Estação de Reprodução de Peixes Nativos da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura-SEPA/SEPROR, Balbina-AM (2009-2010). Atualmente ocupa o cargo de Pesquisadora em Sanidade de Espécies Aquícolas na EMBRAPA Pesca e Aquicultura, Palmas-TO (2011-atual). Principais áreas de atuação: Fisiologia de peixes; Parasitologia de Peixes; Tecnologias para prevenção e tratamento de doenças na aquicultura.

Foco: Cultivo de peixes no sistema de bioflocos

Palestrante: Jesus Malpartida Pasco

Um método revolucionário na criação de organismos aquáticos (Foto: Equipe Jesus Malpartida)
Um método revolucionário na criação de organismos aquáticos (Foto: Equipe Jesus Malpartida)

Perfil: O monitor é Dr. em Aquicultura (UFSC, 2015), com trabalhos científicos, produtivos e de extensão em cultivos em bioflocos tanto em piscicultura (tilápias, bagres, redondos, etc.) e camarões marinhos. Possui graduação em Ciências Biológicas – Universidad Nacional Mayor de San Marcos (2001) e mestrado em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005). Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e principalmente com ênfase em Aquicultura, atuando nos seguintes temas: carcinicultura, qualidade de solos, qualidade de água, piscicultura, tecnologias de cultivo, avaliação e desenvolvimento de projetos de laboratórios e fazendas de engorda na produção aquícola. Experiência reconhecida em melhora na produção de empreendimentos aquícolas no Brasil e no Exterior.

Foco: Curso de manejo de frango caipira melhorado

Monitor: Hélio de Souza

Vai um franguinho caipira ai? (Foto: Divulgação)
Vai um franguinho caipira ai? (Foto: Divulgação)

Perfil: Zootecnista, pela Escola Superior de Ciências Agrárias de Rio Verde; Pós Graduação: Nutrição de Ruminantes pela Unitins – Gurupi; Gestão em Agronegócio com ênfase na Agricultura Familiar pelo ITOP – Palmas;extensionista rural efetivo do Instituto de Desenvolvimento Rural – Ruraltins e mestrando do Curso  Agroenergia pela UFT.

Foco: Manipulação e processamento de pescados

Monitores: Aline Souza e Edson Luniere

Perfis: Aline Souza:  Graduado em Engenharia de Pesca, com especialização em Engenharia de Produção Tenho experiências na área de: Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em avaliação e controle de qualidade de alimentos. Tecnologia de produtos de origem animal. Recursos pesqueiros e aquicultura.

Edson Luniere: Graduado em Engenharia de Pesca; em experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Piscicultura; beneficiamento de pescado, atuando principalmente nos seguintes temas: Piscicultura, Beneficiamento de Pescado e Manejo de Recursos Pesqueiros. Técnico Agropecuário, com especialidade em zootecnia. Mestrando da pós-graduação em Ciências Pesqueira nos Trópicos – CIPET/UFAM.

Foco: Cultivo de tambaqui

Monitor: Thiago Fontolan Tardivo

Depois da tilápia, o tambaqui é a melhor opção de cultivo comercial de peixe (Foto: Divulgação)
Depois da tilápia, o tambaqui é a melhor opção de cultivo comercial de peixe (Foto: Divulgação)

Perfil: Possui graduação em zootecnia pela Universidade Estadual de Maringá (2008) e mestrado em Programa de Pós-Graduaçao em Zootencia -UEM pela Universidade Estadual de Maringá (2011). Atualmente é Gerente de Pesca da Secretaria de Desenvolvimento de Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins, e Professor Assistente da Faculdade Católica do Tocantins nos cursos de Ciências Agrárias. Tem experiência na área de reprodução, alevinagem e produção de peixes nativos, com ênfase na Gestão Aquícola e Melhoramento Genético.

Visitas técnicas

Estão em definição.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY