Roberto Sahium e Davi Rodrigues (Foto: Antônio Oliveira)
Roberto Sahium e Davi Rodrigues (Foto: Antônio Oliveira)

Por Antônio Oliveira*

Neste sábado, 29 de junho, dia do Pescador, e em que os católicos reverenciam São Pedro – padroeiro do pescador – , a Colônia de Pescadores Z-10, de Palmas, presidida pelo pescador Davi Rodrigues, fez um almoço de confraternização para seus associados, familiares e amigos desta classe produtiva. Foi na casa do pescador José Soares de Melo e o cardápio oferecido foi à base de peixes nativos, fritos e ao molho.

Entre os convidados estavam o secretário de Desenvolvimento Rural de Palmas, Engenheiro Agrônomo Roberto Sahium e este jornalista. Convidado a falar para os presentes, Sahium, que é um grande aliado dos pescadores artesanais e dos produtores de peixes nativos, reafirmou seu apoio e luta em defesa da pesca artesanal como meio de sustento de dezenas de famílias em Palmas, bem como dos produtores de peixes nativos. Dirigindo-se a mim, citando minha posição favorável ao cultivo de tilápias no Tocantins, ele reafirmou também sua luta contra a introdução da tilápia em águas tocantinenses, dizendo que não está parado contra isto, não.  “A luta continua”. Conforme Sahium, o cultivo de tilápia nos lagos do Tocantins vai tirar os pescadores de cena.

Sahium criticou, também, a ação do Grupo Investco – proprietário da Usina do Lajeado -, por nunca ter aberto a escada de peixe da usina, permitindo que cardumes subam à montante, povoando melhor o lago e os rios.

– Isto a empresa faz para não perder um lucro de apenas R$ 38 mil/dia, na economia que é feita com água não liberada para a escada – disse.

Segundo Sahium e Davi Rodrigues, o Ministério Público Federal já foi acionado para agir contra esta prática da Investco.

Davi Rodrigues, por sua vez, em relação a tilápia, criticou o governo do Tocantins e os produtores de tilápia que estão entrando no estado por não realizarem audiências públicas sobre a introdução desta nova cultura em águas tocantinenses.

Após me pedirem que falasse,  eu reafirmei minha posição favorável a tilapicultura em tanques rede no Tocantins.

O almoço foi muito animado e fraterno (Foto: Antônio Oliveira)
O almoço foi muito animado e fraterno (Foto: Antônio Oliveira)

– Para mim, não foi fácil bater de frente com o Dr. Roberto Sahium na luta pela introdução da tilápia no Tocantins. Foi como ferir o amor de mãe, de pai ou de um irmão, tamanha é minha consideração, carinho e respeito ao Dr. Roberto, amigo de mais de 15 anos. Mas cada um tem sua forma de pensar, seus conceitos. Eu tenho os meus e Dr. Roberto tem os deles e seguimos amigos, em respeito mútuo. Por fim, o meu olhar, na questão da piscicultura, é para o todo, do pescador artesanal, ao pequeno e grande produtor de tilápias e de nativos. E podem ter certeza que, se os pequenos – produtores de nativos e pescadores – forem ameaçados de perderem espaço, eu irei para a tribuna da imprensa denunciar isto. Há espaço para todos – pontuei.