Reunião com técnicos da Seagro sobre a proposta de instalação de unidade no Centro agrotecnológico (Foto: Wilson Rodrigues/Seagro)

Da Redação*

O desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná e fundador do Centro de Biotecnologia e Reprodução Animal (Cescage Genética), o Pós Doutor em Direito pela  Universidade de Coimbra, José Sebastião Fagundes Cunha apresentou a  proposta de investimento no Tocantins, no segmento de melhoramento genético em bovinos, em audiência com o governador Mauro Carlesse, no Palácio Araguaia,  nesta terça-feira, 3. Eles estavam acompanhados do secretário da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) César Halum.

Também em Palmas, o empresário se reuniu com diretores do Sindicato Rural de Palmas e Região (SRPR) e com equipe técnica da Seagro. A intenção é iniciar as atividades ainda este ano.

De acordo com a proposta, trata-se de um amplo plano de negócio que abrange instalações de um laboratório de biotecnologia de reprodução animal, um polo regional de ensino a distância para qualificação de mão de obra no agronegócio, um centro de exposição de animais para comercialização na área do Sindicato Rural de Palmas e, uma unidade de produção de alimentos para bovinos e área para exposição de vacas reprodutoras no Centro Agrotecnológico da Agrotins.

– No Centro Agrotecnológico, aspiramos uma área para produção de alimentação e exposição de vacas reprodutoras. No sindicato, queremos instalar um laboratório de biotecnologia de reprodução animal especializado em Fertilização In Vitro, transferência de embriões e coleta de sêmen e também um centro de exposição de animais reprodutores para comercialização em parceria com produtores do estado para trazer a melhor genética de gado de corte e de leite com perfil para desenvolver uma linhagem para o Tocantins – explicou o investidor

Com atenção voltada para o mercado externo, especialmente o europeu que é muito exigente, o Cesar Halum vislumbra um futuro promissor.

– A vinda do grupo Cescage representa um avanço muito grande para o Tocantins. Teremos oportunidade de escolher as raças mais adequadas para o nosso estado, o que significa o aumento na produção de carne com qualidade, certificada e com rastreabilidade – exigências do mercado europeu. Com a carne com essas características, teremos possibilidade de exportar para a União Europeia que exige esse padrão de qualidade – acredita Halum.

– Por outro lado – continua -, teremos também aumento da produção de leite. Não temos rebanho leiteiro. Nossa produção é muito pequena, são em média dois litros de leite por animal. Essa produção não dá nem para abastecer o mercado interno. Através do Cescage Genético, podemos triplicar a produção de leite no prazo de três anos. Vamos ganhar em rapidez, eficiência e em qualidade da carne e em qualidade e quantidade do leite.

Na avaliação do presidente do Sindicato Rural Antonio Jorge, o investimento vai agregar valor à entidade.

– Isso vai agregar valor, tecnologia e desenvolvimento para melhorar a qualidade do nosso rebanho. Vai movimentar o sindicato, dando oportunidade por meio do melhoramento genético ao rebanho tocantinense – afirmou.

De acordo com o que foi firmado inicialmente, o sindicato vai destinar uma área de mil metros quadrados num contrato de comodato.

(Foto: Divulgação)

Cescage

A agenda de compromissos do investidor no Tocantins teve interlocução do secretário da Seagro, que visitou o Cescage Génetica durante visita institucional à Agroleite no Paraná, no mês passado.

Atuando no mercado na produção de sêmen e embriões In Vitro de bovinos, bubalinos, ovinos e caprinos e pesquisa a produção de embriões In Vitro de ovinos e caprinos, o Grupo Cescage é sediado em Ponta Grossa (PR) e desenvolve atividades em vários estados do país em parceria com  grandes produtores rurais e instituições públicas e privadas.

*Fonte: Ascom/Seagro, com edição de Cerrado Rural Agronegócios