SHARE

– Foi mais um evento intenso de negócios, com vendas para mais de 20 compradores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Acre, Bahia e São Paulo – destaca Tamires Neto, gerente de pecuária da empresa.

Ainda conforme ele, cada edição, o modelo de venda indexada à arroba prova-se mais interessante para os clientes da empresa e a ferramenta BullTrade se consolida como diferencial da CFM – frisa.

Pelo sistema CFM BullTrade, o valor do touro é convertido em arrobas, para pagamento apenas em 2018, em maio ou outubro. No dia do pagamento, o valor será o resultado da multiplicação dessas arrobas pelo valor real do fechamento do contrato na BM&F no mês escolhido.

"Pelo sistema CFM BullTrade, o valor do touro é convertido em arrobas" - Diz Neto. (Foto: Antônio Oliveira/Cerrado Rural Agronegócios)
“Pelo sistema CFM BullTrade, o valor do touro é convertido em arrobas” – Diz Neto. (Foto: Antônio Oliveira/Cerrado Rural Agronegócios)

– Se na época do pagamento o valor da arroba estiver mais baixo que a cotação do dia da compra do touro, o pecuarista pagará um valor menor para a CFM do que o preço da batida do martelo. E, no caso de alta, apesar do valor da compra subir, o produtor também terá valorização na venda de boi gordo, vaca descarte e bezerro, equilibrando, assim, o resultado da fazenda –  explica Neto.

– A CFM tem o compromisso de fornecer ao mercado touros de genética comprovadamente superior, buscando sempre construir uma relação de confiança com os pecuaristas. Como a arroba é a moeda de troca da pecuária, o BullTrade é uma ferramenta que se adéqua perfeitamente ao negócio dos nossos clientes, fato que se comprova pelos excelentes resultados do último leilão CFM BullTrade – finaliza Neto.

A Agro-Pecuária CFM é a maior vendedora de touros Nelore do país, já tendo produzido cerca de 40 mil reprodutores certificados. Mais informações pelos telefones (17) 3214-8700 e (17) 99775-3618, e-mail: faleconosco@agrocfm.com.br; site www.agrocfm.com.br e Facebook.com/AgroCFM

Da Texto Comunicação, com edição de Cerrado Rural Agronegócios

 

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY