Por Antônio Oliveira

A planta apresenta uma morfologia muito simplificada com o seu corpo vegetativo (Fotos: Divulgação)

Vegetal aquático muito usado em projetos ambientais – despoluição de efluentes – a Lemna, ou lentilha d’água, está cada vez mais ganhando terreno – ou água – nos projetos de cultivo de tilápia. Conforme pesquisas deste site em várias fontes especializadas em sítios na Internet, como o Wikipedia, Lemna minor é uma peque planta aquática, conhecida pelo nome comum de “lentilha d’água”, com distribuição cosmopolita.

A planta apresenta uma morfologia muito simplificada com o seu corpo vegetativo reduzido a uma estrutura taloide semelhante a uma pequena folha flutuante. Tem talos oblongos, com três nervuras destacadas. Eles submergem ligeiramente para florescer e cresce com tanta rapidez e eficiência que pode provocar grandes danos. Exemplo disto, o site cita o Lago de Maracaibo, eutrofizado  em consequência dos fertilizantes residuais das plantações circundantes, onde a espécie cresce de forma descontrolada. O problema aumenta progressivamente, somando mais de 136.000 há de Lemna…. leia mais acessando a página do Piscishow/Avisuleite.