Prefeita Cinthia Ribeiro (Foto: Divulgação)
Prefeita Cinthia Ribeiro (Foto: Divulgação)

Atrás da popularidade perdida, que ameaça o seu direito legítimo de ir à reeleição, a prefeita Cinthia Ribeiro, vai fazer uma reforma administrativa no seu governo. Por iniciativa do secretário de governo, o experiente Carlos Braga, membros do primeiro escalão colocaram seus cargos à disposição, abrindo caminho para a reforma.

Mas, pelo o que li nos sites de notícias do Tocantins, alguns entraves políticos próximos a ela, no Paço Municipal, vão continuar, o que pode fazer com que suas intenções não logrem êxito.

Também, nada adiantará esse novo desenho político-administrativo, se a própria prefeita não se realinhar aos princípios da humildade e continuar não tendo suas próprias cordas vocálicas e ouvidos para dialogar com as bases, com as lideranças comunitárias, com a sociedade civil organizada e com os movimentos religiosos – sem discriminação. Até então são assessores arrogantes e sem experiência política, de comunicação e de marketing que fazem isto por ela, com pose de burocratas do alto escalão do governo federal ou do Reino Unido, humilhando pessoas e instituições que não demonstram ter status em alguma posição social, econômico e político.

Foi aí onde a prefeita perdeu a afeição de boa parte da sociedade palmense. Voto não ter cor, raça, religião e status político e econômico.

Antônio Oliveira