As plantas alimentícias não convencionais  podem ser cultivadas em hortas domésticas nos quintais e no campo por agricultores familiares (: divulgação)
As plantas alimentícias não convencionais podem ser cultivadas em hortas domésticas nos quintais e no campo por agricultores familiares (: divulgação)

Da Redação*

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), em parceria com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), Unitas Agroecológica e a  Embrapa Pesca e Aquicultura promovem nesta quarta-feira, 29, uma oficina sobre Plantas Alimentícias não Convencionais (PANCs). A atividade ocorrerá no Centro Agrotecnológico de Palmas, local onde acontece anualmente a Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins), das 8h às 12h. A oficina faz parte da programação da Semana dos Alimentos Orgânicos, realizada entre os dias 27 a 30 de maio.

A ação tem por objetivo informar os participantes, consumidores, técnicos e produtores, sobre a produção e consumo de alimentos saudáveis.  Além disso,  também serão esclarecidos os meios de certificação e identificação dos alimentos orgânicos no mercado.

A gestora ambiental do Ruraltins, Dryelly Rodrigues, responsável pela condução da oficina, explica que as PANCs são alimentos produzidos sem uso de agrotóxicos, sendo uma alternativa para o pequeno agricultor aumentar a renda aproveitando os pequenos espaços, os quintais, e podem ainda garantir ao cliente o consumo saudável.

– Para os pequenos agricultores as PANCs são excelentes alternativas tanto para subsistência quanto a comercialização de alimentos saudáveis, já que são plantas comuns, de fácil cultivo e que não requer o uso de insumos químicos – disse.

– Sua pouca exigência em adubação proporciona apenas o uso de adubos orgânicos, que podem ser extraídos na propriedade, como esterco animal, compostagem e até mesmo os restos culturais das Panc`s cultivadas, que se decompõem e viram adubo – ressalta a técnica.

*Com edição de Cerrado Rural Agronegócios