SHARE
Carlesse, ladeado por Fenelon Barbosa, Alberto Mendes da Rocha e Wanderley Barbosa,vacina um animal (Foto: Ezequias Araújo)
Carlesse, ladeado por Fenelon Barbosa, Alberto Mendes da Rocha e Wanderley Barbosa,vacina um animal (Foto: Ezequias Araújo)

Por Antônio Oliveira

Na opinião do governador do Tocantins, Mauro Carlesse, o estado já deveria estar livre de aftosa sem vacinação. Ele acredita que o rebanho tocantinense já esteja imune ao mal, graças ao trabalho que a agrodefesa estadual vem fazendo neste sentido

– A gente tem orgulho disto e cada vez mais fazemos com que não precisemos mais de vacinar esse gado, inclusive pela confiança que nós temos no nosso produtor – apontou.

O chefe do Executivo tocantinense disse isto, durante entrevista coletiva, por ocasião da abertura oficial da segunda etapa da campanha de vacinação contra aftosa no Tocantins, ocorrida nesta terça-feira, 06, pela manhã, em uma fazenda na zona rural de Palmas.

Falando sobre as exportações de carne de gado tocantinense para mais de 120 países do mundo, Carlesse defendeu políticas públicas de incentivo ao pecuarista, dando-lhe condições de melhorar a sua terra e pastagens, com vistas a obter um boi de melhor qualidade

– Importante demais, o estado do Tocantins cresce todos os dias e assim a gente vai fazer junto com esses empresários, que tanto tem sofrido mais tem lutado para vencer. E, assim, nós vamos dar este apoio e com certeza o estado vai dar uma alavancada muito grande na produção e exportação. Novos investidores virão, mas que venham forte para investir no agronegócio – proclamou.

Mauro Carlesse falou ainda da conquista de mercados mais exigentes como os da Europa. Ele informou que está fazendo os primeiros contatos com países europeus que ainda não compram carne do Brasil, inclusive do Tocantins. Ele disse que já está com reuniões marcadas para discutir esta pauta.

– Estamos trabalhando isto e já temos umas cinco reuniões marcadas para que possamos sentar e ver de que maneira podemos nos adequar para atender a estes países. Alguns deles fazem exigências, como modelo de curral, coisa assim. Então, por isto que a gente tem que estar perto deles, ver suas necessidades e exigências, fazer com que a gente crie alguns nichos de mercado voltados para estes países que têm um diferencial às vezes até na hora de matar o boi – explicou.

Não basta apenas fornecer a carne e até mesmo o boi vivo para mercados externos. Há que se procurar meio de agregar mais valor a esta produção, questionou Cerrado Rural Agronegócio ao governador. Ele disse concordar com esta necessidade, que começa, conforme ele, com a melhoria do rebanho.

– Digo rebanho, mas não é só rebanho. Temos muitas outras coisas que deveriam estar agregadas à produção do boi. Então, em todos os sentidos, estamos trabalhando para alavancar o estado, fazer com que este volte ou seja aquele estado que todos nós queremos – disse.

Sobre investimentos públicos na melhoria da bacia leiteira do Tocantins, o governador Mauro Carlesse informou que há projetos neste sentido por falta de apoio do governo do estado

Nós estamos estudando todas as possibilidades para fazer com que a bacia leiteira também seja muito representativa, porque está provado: nosso estado tem uma produção fantástica, o que precisa é fazer com que dê condições aos empresários para eles investir na área.

Aniversário da Adapec

Os vinte anos de criação da Agência de Defesa Agroipecuária do Tocantins (Adapec), também foram abordados nesta coletiva. Carlesse parabenizou a todos os servidores do órgão pelo trabalho que vêm realizando na agrodefesa.

– Graças a eles, o Tocantins está numa condição tão boa, como está hoje, já saindo fora do risco de febre aftosa.

Abertura da segunda etapa da campanha

A solenidade ocorreu na Fazenda São Sebastião, na região do Taquaruçu Grande, de propriedade do primeiro prefeito de Palmas e pai do vice-governador do Tocantins, Fenelon Barbosa. Na prática, a campanha começou no último dia 1º e se estende por todo o mês de novembro.

A Adapec espera vacinar 4 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) com até 24 meses de idade em todo o Estado. O rebanho total deste é de 8,6 milhões de cabeças. Após a vacinação, como é praxe, o pecuarista é obrigado a declarar o ato junto a órgão de agrodefesa estadual. A medida objetiva a atualização cadastral para efetivo controle sanitário.

Na primeira etapa realizada em maio, o Tocantins bateu recorde de vacinação contra a doença, atingindo o índice vacinal de 99,91% envolvendo 8,5 milhões de bovídeos, presentes em 55,5 mil propriedades rurais.

Solenidade foi bem concorrida (Foto: Ezequias Araújo)
Solenidade foi bem concorrida (Foto: Ezequias Araújo)

Além da presença do governador Mauro Carlesse,a  solenidade contou com a presença de produtores rurais da região, lideranças políticas, equipe de governo do Tocantins, vice-governador, Wanderley Barbosa e, representando a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, o secretário de Desenvolvimento Rural deste município, Roberto Sahium.

No palanque, usaram a palavra o anfitrião, Fenelom Barbosa Sales; o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha; o secretário de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária do Tocantins (Seagro), Thiago Dourado; deputado Toinhio Andrade, representando a presidente do Legislativo tocantinense, Luana Ribeiro; o vice-governador Wanderley Barbosa e o governador Mauro Carlesse.

Em seu discurso, falando dos 20 anos da instituição que dirige, Alberto Mendes da Rocha exaltou a condição da Adapec de ser referência no Brasil e a principal da região Norte.

– Foi a primeira agência de agrodefesa criada no Brasil, sendo destaque nacional e referência para outras agências no Norte do Brasil. Referência que mantem o Tocantins há 21 anos sem registro de foco de aftosa – disse.

Mendes da Rocha lembrou ainda que colocar o estado na condição de livre de aftosa sem vacinação significa a conquista de mais mercados no mundo. Informou outras conquistas como a vacinação recorde de 97% do rebanho contra a brucelose e o trabalho desenvolvindo na agricultura, principalmente na produção e grãos e sementes de soja.

Ele destacou, ainda, que somente este ano, de janeiro a setembro, o Tocantins já exportou mais de 28 mil toneladas de carnes, produtos e subprodutos para 35 países e que isso é resultado do trabalho realizado pelo órgão.

– Esse desempenho prova que estamos evoluindo cada vez mais, cumprindo as exigências, com empenho dos técnicos e a parceria dos produtores, que são conscientes da importância da sanidade do rebanho. Quem ganha com isso é o Tocantins, por meio do fortalecimento da cadeia do agronegócio – disse.

Já o titular da Seagro, Thiago Dourado, também ressaltou o trabalho desenvolvido pela Adapec.

– Esse trabalho é essencial para a sanidade do nosso rebanho e para alcançar os mercados mais exigentes. Hoje, somos o sexto estado com serviço de inspeção equivalente ao realizado pelo serviço de inspeção federal – elogiou.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY