SHARE

Da Redação*

Produtores Rurais e técnicos do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) participam de um Ciclo de Palestras, nesta terça-feira, 30, na Câmara Municipal de Abreulândia, a 185 km de Palmas, a partir da 8h.

animais-em-confinamento-agropecuaria-piraveve-fullO encontro será dividido em dois momentos, onde na primeira palestra, o engenheiro agrônomo do escritório do Ruraltins em Divinópolis, Vinicius Arruda de Azevedo, abordará temas voltados à reforma e recuperação de passagens degradas, fertilidade do solo, calagem e adubação, escolha do material forrageiro, plantio, manejo da pastagem, controle de plantas invasoras, desempenho produtivo, custo benefício, consórcios possíveis entre plantas para formação e reforma das pastagens, intensificação de pastagens e desafios da pecuária.

– Nosso objetivo no encontro é estimular e incentivar os produtores a melhorar as práticas produtivas, para que produzam mais, sem perder a capacidade de preservar os recursos naturais. Os grandes problemas enfrentados na pecuária nos dias de hoje estão ligados à baixa produtividade da arroba por hectare e ao custo da arroba produzida, que é alto devido à baixa eficiência na produção – diz Vinicius Arruda.

 Além disso, ainda conforme ele,  a genética dos animais ainda é baixa se comparada a outros países concorrentes e até mesmo com os produtores nacionais que tem altas produtividades.

– É necessária uma remuneração mais justa pela arroba produzida, os preços não favorecem quem produz, a indústria frigorífica tem dificuldades de remunerar bem, isso tudo depende da organização do setor e de produtores bem capacitados – avalia o engenheiro agrônomo.

Na sequência a engenheira florestal, Marla Guedes Cordeiro, da regional do Ruraltins de Paraiso, fala sobre Integração Lavoura-Pecuária-Floresta que visa trabalhar o sistema de produção de maneira sustentável trazendo benefícios de caráter econômico, social e ambiental.

– Assim o produtor  participa de uma cadeia de produção limpa aumentando sua renda e utilizando com mais eficiência, o solo. Espero que os produtores consigam perceber que é possível se adaptar a técnicas de caráter renovável e fontes de produção sustentáveis em que eles otimizem o uso do solo, e aliado a isso, consigam ter retorno financeiro favorável ao seu investimento – disse a engenheira florestal.

Além disso, ela abordará sobre a regularização ambiental expondo aos produtores os pontos principais do Novo Código Florestal e as alternativas para recuperação de áreas degradadas, e tentará, conforme ela,  sanar as principais dúvidas sobre esses temas.

O ciclo de palestras é uma realização do Ruraltins e da Prefeitura Municipal de Abreulândia.

*Fonte: Ascom/Ruraltins, com edição de Cerrado Rural Agronegócios

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY