SHARE
(Foto: Naturatins)
(Foto: Naturatins)

Da Redação*

Dos 12.500 m² de material apreendido, cerca de oito mil metros se encontravam nos municípios de Araguanã e Xambioá e 4,5 mil m² em Babaçulândia e Filadélfia

A equipe de fiscalização do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), da regional de Araguaína,  recolheu no fim do ano passado, mais de 12 mil metros de redes, tarrafas e espinheis. O material predatório é fruto de trabalho preventivo realizado pelo órgão nos rios Araguaia, Tocantins e afluentes, durante o início do período de defeso, que vai de 1º de novembro a 28 de fevereiro.

Segundo o coordenador interino da regional, Ivan Araújo, nas ações, os fiscais também se depararam com vários acampamentos desabitados, abrigando instrumentos de pesca e até freezers.  Dos 12.500 m² de material apreendido, cerca de oito mil metros se encontravam nos municípios de Araguanã e Xambioá e 4,5 mil m² em Babaçulândia e Filadélfia.

Segundo o coordenador, durante a rotina operacional não foi encontrada nenhuma anormalidade nas embarcações alcançadas.

– Também não registramos inadequações em notas fiscais ou nos estoques pesqueiros de transportadoras, supermercados e peixarias da região – disse.

Paralelo ao trabalho de fiscalização, os profissionais do Naturatins ainda realizaram ações de orientação e educação ambiental referentes ao cumprimento das normas que dizem respeito à piracema, ao porte da carteira de pesca amadora e à utilização do anzol sem fisga exclusivamente para a pesca esportiva

*Fonte: Ascom/Naturatins

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY