SHARE

Da Redação*

O Governo Federal anunciou na terça-feira da semana passada, 26, R$ 31 bilhões em créditos no Plano Safra da Agricultura Familiar 2018/2019. Os juros do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) foram reduzidos e variam de 0,5% a 4,6% ao ano, os menores do mercado.

O valor dos créditos é R$ 1 bilhão maior que o anunciado na safra anterior, quando o teto dos juros chegava a 5,5% ao ano (Foto: uliano Ribeiro)
O valor dos créditos é R$ 1 bilhão maior que o anunciado na safra anterior, quando o teto dos juros chegava a 5,5% ao ano (Foto: uliano Ribeiro)

O valor dos créditos é R$ 1 bilhão maior que o anunciado na safra anterior, quando o teto dos juros chegava a 5,5% ao ano.

Para o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, o investimento é um reconhecimento ao setor, responsável por mais de 70% dos alimentos da cesta básica e representa sete em cada 10 postos de trabalho no campo.

– O investimento que temos feito na Agricultura Familiar é o reconhecimento da importância do setor na produção de alimentos saudáveis, na geração de renda no campo, na diminuição do êxodo rural e, principalmente, na dignidade do produtor rural brasileiro – disse o ministro.

Em seu discurso, Padilha anunciou que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) voltará a construir habitações para o trabalhador rural.

– Essa é, sem dúvida, uma das grandes notícias do dia de hoje – disse.

No evento de anúncio do Plano Safra da Agricultura Familiar, foram assinados cinco acordos de cooperação técnica, para alavancar vendas de produtos da agricultura familiar para merenda escolar; para promover a comercialização de produtos da agricultura familiar em supermercados; para incentivar o turismo rural; para promover desenvolvimento rural sustentável; para incentivar o cadastramento de pescadores artesanais como agricultores familiares.

*Fonte: Secom/Casa Civil da Presidência da República, com edição de Cerrado Rural Agronegócios

 

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY