SHARE

*Da Redação

O servidor de carreira do Instituto Natureza do Tocantins (NATURATINS), Natal Castro, deixou a Superintendência de Gestão Ambiental do órgão nesta semana.

Como gestor da pasta, Natal desenvolveu um grande número de ações que beneficiaram diretamente o patrimônio ambiental do estado do Tocantins (Foto: Ascom/NATURATINS)
Como gestor da pasta, Natal desenvolveu um grande número de ações que beneficiaram diretamente o patrimônio ambiental do estado do Tocantins (Foto: Ascom/NATURATINS)

Servidor de carreira há 21 anos,  ele é concursado como fiscal ambiental. Esteve à frente da Superintendência de Gestão Ambiental do órgão, durante dois anos e dois meses. Período em que, segundo o NATURATINS, obteve um grande avanço, tanto em políticas ambientais, quanto em melhorias para o servidor.

Como gestor da pasta, desenvolveu um grande número de ações que beneficiaram diretamente o patrimônio ambiental do estado do Tocantins, bem com os servidores que na sua maioria, foram colegas de trabalho de Natal, ao logo desse tempo atuando no Instituto.

Nesta oportunidade o gestor ambiental, pós-graduado em Passivos Ambientais e Gestão Pública, contribuiu com etapas importantes do NATURATINS.  Citaremos aqui um rol de ações e atividades que apontaram crescimento na gestão de Natal Castro.

Dentre elas, estão à realização de cinco workshops referente ao ICMS Ecológico, que capacitou representantes das prefeituras em cinco regiões do Estado. Sendo Palmas, Araguatins, Araguaína, Dianópolis e Gurupi, que colaborou para o recorde de adesões em 2018, quando 135 municípios entregaram ao órgão, a documentação necessária para receber o imposto.

Outro ponto de destaque na política ambiental do NATURATINS, durante a gestão de Natal Castro foi à implantação e renovação do Protocolo do Fogo em 103 municípios.

– Outro fator muito importante para o órgão foi à implantação do Fórum Lixo e Cidadania, em mais de 50 municípios. Também implantamos o Programa Vigilante Voluntários Pela Natureza, quando capacitamos mais de 1.400 pessoas no Estado. Oportunidade que foram contempladas com as  carteirinhas de Vigilante Ambiental – considerou.

A Superintendência de Gestão Ambiental sob a coordenação da equipe de Educação Ambiental realizou 42 Oficinas de Materiais Recicláveis, que beneficiou mais 700 pessoas, em todas as regiões do Tocantins. Outro fator de reconhecimento da Gestão de Natal foi à intermediação na realização de Termos de Cooperação Técnica com a Embrapa, pesquisas sobre os estoques pesqueiro, aldeias Xerente e Porteira, para recuperação de nascentes, além de parcerias com as Prefeituras de São Félix e Lajeado, para o funcionamento de sede das respectivas Áreas de Proteção Ambiental (APAs).

Durante a gestão de Natal Castro, o Parque Estadual do Cantão recebeu apoio para a realização de dois Festivais de Canoagem e Ecologia. Neste período o NATURATINS retornou as ações do Projeto Peixe Vivo, salvamento de peixes, botos e jacarés, em situação de risco devido à estiagem, incentivo aos oito prefeitos da região do Jalapão, para criação de consócio para o turismo na região do Jalapão. Houve ainda a mobilização com as prefeituras para o licenciamento das praias temporárias, aonde a cada no ano vem batendo record de autorizações emitidas pelo NATURATINS.

Neste período também trabalhou na articulação da mudança sede da APA do Parque Estadual do Jalapão, à época localizada em Mateiros, para São Félix, atendendo melhor a região. Aconteceu também a aquisição de um trator através de doação da SEAGRO, para o Parque Estadual do Cantão.

Servidores

No âmbito de benefícios aos servidores do NATURATINS, Natal Castro, realizou um sonho antigo da categoria de guarda-parques, fiscais e inspetores de Recursos Naturais, com a identificação funcional. Ele também teve grande empenho na realização de capacitação para estes servidores. Outra vantagem foi à extensão da escala de trabalho para todos os fiscais do Estado.

Com uma visão ampla e moderna, Natal Castro reestruturou o Departamento de Educação Ambiental, aumentando de dois, para seis, o número de servidores. A equipe recebeu melhorias no trabalho e também teve acesso a cursos de aperfeiçoamento. Os benefícios também se estenderam a equipe do ICMS Ecológico, que foi reestruturada, passando de dois para quatro servidores, além da aquisição de um espaço físico adequado.

Conforme Natal Castro, ele contribuiu para a elaboração da instrução normativa do NATURATINS que atenderá os servidores com uniformes.

– Existe uma negociação com o governo para suprir as despesas, com o REDAA – Ressarcimento de Despesas de Serviços Ambientais, que em fase bastante avançada – destacou.

*Material produzido pela Ascom/NATURATINS, com edição de Cerrado Rural Agronegócios

 

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY