Home Uncategorized Tocantins busca investimentos na Europa

Tocantins busca investimentos na Europa

Em missão oficial na Europa, desde o dia 15, o governador do Tocantins, Marcelo Miranda assinou ontem, durante a Expo Milão, na Itália, a “Carta de Milão”, que formaliza o compromisso das autoridades mundiais com a produção sustentável de alimentos e com as gerações futuras.

O Documento visa o acesso democrático à comida, água potável e energia. O governador tocantinense destacou a contribuição do Tocantins na produção de alimentos.

Depois da assinatura da Carta, a comitiva tocantinense conheceu as atrações do estande brasileiro, entre as quais a mesa de produtos de capim dourado que, segundo os organizadores da Expo Milão,  tem atraído muitos visitantes. O capim dourado é típico da região do Jalapão, no Tocantins, e dele se produz todo tipo de artesanato e biojoias.

1000 (2)
Na Espanha, governador do Tocantins reúne-se com empresários espanhoes: investimentos no Estado

Marcelo Miranda também esteve na Espanha, onde se encontrou com representantes de instituições financeiras e das principais empresas daquele país. “Saio daqui muito feliz com a recepção que tivemos e, sobretudo, com as reais possibilidades de obtermos tanto acessos a linhas de crédito como investimentos de empresários espanhóis no Tocantins”, disse o governador Marcelo Miranda. Apenas o BBVA, um dos maiores bancos do Continente Europeu, garantiu que tem disponível US$ 100 milhões para investimentos em projetos de saúde e segurança no Estado.

Ainda na Espanha,  a disponibilidade do  governador Marcelo Miranda em buscar investimentos para o Estado foi elogiado por um dos CEO’s de empresas espanholas. “Fizemos contatos, iniciamos tratativas, desenvolvemos projetos, mas simplesmente nos deixaram sem resposta. Era mais fácil falar com a presidente Dilma do que com interlocutores do governo passado”, disse deles.

Rodada de Negócios

Em três reuniões estratégicas no último dia de trabalho em Madrid, o governador e comitiva estiveram com líderes de grandes empresas que buscam a internacionalização ou ampliação de seus negócios no exterior. É o caso do grupo Revenga, empresa de alta tecnologia que tem contratos de fibra ótica com a Telefônica no Brasil e possui uma fábrica na cidade paulista de Sorocaba. Arturo Revenga, executivo da empresa, propôs a realização de uma parceria público-privada para construir presídios. A experiência da empresa, que construiu e administra várias unidades prisionais também se amplia para outros setores, como sistemas de monitoração de trânsito e áreas privadas, transporte ferroviário e fibra ótica até o usuário final.

Outra empresa que esteve presente na rodada de conversações foi a Indra, uma empresa de soluções tecnológicas com mais de 40 mil empregados, 5 mil só no Brasil.  O entusiasmo com o Tocantins é tão expressivo que o diretor global de Relações Institucionais da empresa, Iñigo de Palacio España, planeja abrir um escritório da companhia em Palmas e atuar no estado com sistemas integrados de gestão para diversas áreas, nos moldes do que já faz em estados como Rio Grande do Norte, Santa Catarina e no Distrito Federal.

Também estiveram nesta reunião empresas como a Euroconsult, de engenharia, com experiência de 50 anos em obras de estradas, portos, aeroportos e ferrovias; a PW ACS, maior consultora de águas da Espanha, que tem fortes pretensões de atuar no mercado brasileiro; a Eurocom, com larga experiência em projetos de telecomunicações, internet e televisão, que pretende apresentar proposta para reformulação tecnológica do sistema público de televisão.

Acesso a créditos

Outras duas reuniões apontaram caminhos para o Governo do Tocantins buscar alternativas para fazer os investimentos que o Estado precisa, já que as receitas internas e as dificuldades do governo federal exigem criatividade do gestor público. No primeiro encontro, o governador Marcelo Miranda foi recebido na nova sede do BBVA pelo diretor executivo, José Serra Diaz. Segundo ele, o banco tem várias linhas de crédito nas quais o Tocantins se enquadra, mas será a classificação do Estado por um instituto internacional de certificação – que atesta a capacidade de pagamento do Governo – é quem vai definir os critérios para liberação destes recursos.

Com a experiência de quem viabiliza projetos em várias partes do mundo, a Eurofinsa também apresentou suas propostas à comitiva tocantinense. Reconhecida por elaborar projetos complexos e executá-los com precisão, pontualidade e qualidade, a empresa tem a experiência de aliar projetos inovadores às fontes de financiamento. Maurício Toledano, presidente, e diretores financeiros e operacionais, entregaram ao governador projetos já estruturados, como o de atualização tecnológica de unidades hospitalares e até mesmo propostas de construção de hospitais também no sistema de parcerias público-privadas. A empresa também apresentou soluções para tratamento e distribuição de água. O estado vai avaliar a proposta de um projeto piloto para atender assentamentos, comunidades isoladas ou regiões que enfrentam dificuldades para ter acesso a água tratada.

Por todos esses compromissos deste último dia em Madrid e por conta dos bons resultados obtidos nos encontros que ocorreram na semana passada, o governador deixou a Espanha com a certeza de que ainda este ano o Tocantins colherá os frutos da missão. “Foram dias de muito trabalho e contato com diversas instituições que fazem parte do que a Espanha tem de melhor. Todos demonstraram muito entusiasmo com o Tocantins e muito em breve já iremos receber missões de empresas que querem apostar no nosso estado”, declarou o governador.

A missão tocantinense fechará a agenda na Europa com uma rápida passagem pela cidade de Milão, na Itália. O governador vai visitar a Expo Milão, uma das maiores feiras de eventos do mundo. Haverá visitas guiadas a estandes de vários países e ao estande Brasil. O Governo estuda a possibilidade de ocupar parte do espaço brasileiro na feira no segundo semestre deste ano.

Viagem

A missão oficial do governo do Tocantins a Europa termina nesta quarta-feira.

Ela teve como objetivo  dar continuidade às tratativas com investidores representantes dos Grupos JEInveste (Fundos de Investimento do Projeto ZEN – Plataforma Multimodal – Porto Nacional), Empordá, BBVA e Eurofinsa. Também foram realizadas rodadas de negócios sobre infraestrutura, saúde e segurança pública com os grupos TYPSA, Inima, Aqualia, Ribeiro Salud, Indra e Revenga.

“Esse é um momento importante em que vamos dialogar com possíveis investidores  para o Tocantins, o que, com certeza, dará muitos frutos”, ressaltou.

Também, durante encontros, foram abordadas questões ligadas ao meio ambiente, com participação na Reunião da Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF), que aconteceu entre os dias 15 e 18 de junho, na Catalunha, Espanha. O encontro anual teve a participação de representantes do Brasil, Indonésia, México, Nigéria, Peru, Espanha e Estados Unidos.

(Fonte: Secom/TO, com alterações da redação de Cerrado Rural)