SHARE
Na reunião, o Governo do Estado expôs a necessidade de se expandir o transporte no trecho sul da ferrovia, que, nos dias atuais, conta com terminais apenas na região centro-norte (Foto: Manoel Lima/Secom-TO)
Na reunião, o Governo do Estado expôs a necessidade de se expandir o transporte no trecho sul da ferrovia, que, nos dias atuais, conta com terminais apenas na região centro-norte (Foto: Manoel Lima/Secom-TO)

Da Redação

Na manhã desta quinta-feira, 12, o governador do Tocantins, Mauro Carlesse, reuniu-se com representantes da Valor Logística Integrada (VLI), braço logístico da Companhia Vale, no Palácio Araguaia. Na oportunidade, o Chefe do Executivo tocantinense, deixou claro que implementar o transporte ferroviário de norte a sul do Tocantins é uma das preocupações do Governo do Estado.

Ainda neste encontro com os executivos, foi ressaltada a necessidade de se efetivar o transporte ferroviário, por meio da Ferrovia Norte-Sul. De acordo com o Governo do Estado, atualmente, o transporte rodoviário acaba proporcionando mais custos para o os empresários que precisam escoar sua produção pela ferrovia, por conta do desgaste das rodovias. Por isso, a ferrovia, que é um transporte eficiente e com um custo bem menor, é uma excelente alternativa para escoar os nossos produtos para o mundo.

O responsável pelas Relações Institucionais do Corredor Centro-Norte da VLI, Fernando Kunsch, comentou que a empresa tem investido para atender a demanda do Estado.

– Estamos aqui para ajudar no desenvolvimento do Tocantins – pontuou.

Na ocasião, os números apresentados pela VLI mostram que existe estrutura para a ferrovia ser utilizada no Estado. O terminal de Porto Nacional, por exemplo, tem capacidade para transportar 2,6 milhões de toneladas de produtos. Em Palmeirante, outro terminal da empresa, o número é ainda maior, podendo atender 3,4 milhões de toneladas.

Expansão

O Governo do Estado expôs a necessidade de se expandir o transporte no trecho sul da ferrovia, que, nos dias atuais, conta com terminais apenas na região centro-norte. A expectativa é de que o Governo Federal abra a licitação do trecho no próximo mês de agosto. De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Dearley Kühn, o Governo do Estado estará atento a esse processo.

– Vamos trabalhar junto com o governo Federal para que essa licitação seja efetiva, na intenção de que esse trecho seja concedido. Assim, será possível começar a transportar os produtos e alavancar essa região que é tão importante para o Tocantins –  enfatizou.

Industrialização

Para o Governo do Estado, um transporte ferroviário efetivo pode ser mais um atrativo aos novos investidores. Está na hora de industrializar o Estado, gerando emprego e renda ao povo tocantinense que, com trabalho, poderá ter uma melhor qualidade de vida.

Corredor Centro-Norte

O corredor Centro-Norte da VLI compreende os estados do Tocantins e Maranhão, sendo que possibilita o escoamento da produção de grãos do MATOPIBA e região do Mato Grosso, Pará e Goiás, pelo Terminal Portuário São Luís. Ao mesmo tempo, viabiliza projetos para o transporte de combustíveis, celulose e minerais. No Tocantins, conta com os Terminais Integradores em Porto Nacional e Palmeirante.

*Fonte: Secom/TO, com edição de Cerrado Rural Agronegócios

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY