A região do Formoso é uma das maiores produtoras de melancia no Brasil (Foto: Ascom/Seagro)
A região do Formoso é uma das maiores produtoras de melancia no Brasil (Foto: Ascom/Seagro)

Da Redação*

O Governo do Tocantins, representado pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), César Halum,  juntamente com o diretor de Agricultura, Agronegócio e Pecuária da Seagro,  José Américo Vasconcelos,  participaram esta semana, de eventos nos municípios de Cristalândia, Formoso do Araguaia e Lagoa da Confusão. A região se destaca na produção de arroz, semente de soja, melancia, feijão e outras culturas em áreas de várzeas.

Os encontros fazem  parte das ações realizadas em apoio à produção agrícola na região sudoeste do estado e tendo como foco a sustentabilidade.

Na manhã dessa quinta-feira, 13, César Halum e José Américo participaram, em Lagoa da Confusão,  de Audiência Pública, promovida pelo Ministério Público do Estado do Tocantins (MPE), sobre irrigação e uso da bacia hidrográfica do rio Formoso.

Destaque na produção irrigada em áreas de várzeas, a região, que corresponde a 8% do território tocantinense, é responsável por 88% do arroz e 70% do feijão e ainda 67% das sementes de soja produzidos no Tocantins, abastecendo o Tocantins e outros sete estados brasileiros – no caso de sementes de soja -, e dezenas de outros, com os outros produtos.

– Precisamos estabelecer o uso racional da água. O estado investe em capacitação de seus técnicos que podem contribuir com a garantia da segurança hídrica das várzeas do estado. Temos que encontrar uma solução para que a produção e preservação ambiental caminhem juntas – enfatizou César Halum.

Em debate: irrigação e uso da bacia hidrográfica do rio Formoso (Foto: Ascom/Seagro)
Em debate: irrigação e uso da bacia hidrográfica do rio Formoso (Foto: Ascom/Seagro)

Ainda quinta-feira, 13, os representantes da Seagro foram à Cristalândia participar da apresentação e discussão do prognóstico do Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Pium, previsto na Política Estadual de Recursos Hídricos. O evento é iniciativa da Secretaria de Infraestrutura, Cidades e Habitação (Seinf).

A Política Estadual de Recursos Hídricos tem como objetivo fundamentar e orientar a efetivação do gerenciamento de recursos hídricos na bacia hidrográfica do rio Pium.

Os estudos do prognóstico visam projetar o futuro da bacia hidrográfica do rio Pium e tratam da segunda etapa dos estudos desenvolvidos para o plano. Neste momento foram  apresentados e discutidos os resultados obtidos visando entender as próximas etapas de estudo.

Reunião com produtores

Quarta-feira, 12, os gestores da Seagro participaram de reunião da Associação dos Produtores Rurais do Sudoeste do Tocantins (Aproest), em Lagoa da Confusão. Na pauta foram discutidos assuntos gerais da produção das regiões de várzeas. Na oportunidade foram apresentadas considerações sobre irrigação e Balanço Hídrico na Bacia Hidrográfica do Rio Formoso. Também participaram da reunião, o presidente da Aproest,   Cleuber Marcos de Oliveira, o prefeito de Lagoa da Confusão Nelson Moreira e os produtores rurais Fausto Garcia e Wilson Grison.

As várzeas colocam o Tocantins como o terceiro maior produtor de arroz no Brasil (Foto: Ascom/Seagro)
As várzeas colocam o Tocantins como o terceiro maior produtor de arroz no Brasil (Foto: Ascom/Seagro)

Produção na região das várzeas

A região de várzeas do sudoeste do Tocantins compreende os municípios de Cristalândia, Formoso do Araguaia, Lagoa da Confusão, Pium e Dueré, que se destacam na produção de arroz, melancia, semente de soja e feijão.

Conforme dados da Conab em 2019, o Tocantins continua em destaque sendo o 3º produtor de arroz irrigado do Brasil, com produção estimada em mais de 593 mil toneladas, tendo ainda potencial para alcançar o segundo lugar no ranking brasileiro devido à possibilidade de ampliação das áreas de várzeas e a evolução das variedades que hoje são plantadas e desenvolvidas para as condições das várzeas tocantinenses.

Já a semente de soja alcançou produção de aproximadamente 174 mil toneladas de grãos (Safra 2017/2018) cultivados numa área de 106 mil hectares, destacando-se ainda por abastecer a região do MATOPIBA e outros estados brasileiros.

Melancia

O Tocantins destaca-se também como produtor de melancia nessa região com 233 mil toneladas (safra 2017/2018, dados IBGE) numa área de aproximadamente oito mil hectares.

*Fonte: Ascom/Seagro, com edição de Cerrado rural Agronegócios